A importância da Rede do Bem e 4 dicas para você começar a construir a sua

Com certeza você já ouviu da falar do quanto é importante você ter por perto as pessoas certas para que seus ideais realmente aconteçam. Mas falar sobre Rede do Bem vai muito além disso: É sobre você ser seu próprio RP em primeiro lugar! Sobre estabelecer relacionamento em todos os lugares que você chegar, e construir parcerias importantes não só por um momento, e sim em longo prazo. E como o ditado: Me digas com quem andas, que te direi quem és!  

Na hora de empreender ou buscar por novas oportunidades profissionais não é diferente. Se você tiver as pessoas certas do seu lado, quando as oportunidades nascem, você se realiza e também ajuda outras pessoas a se realizarem. Rede do bem é sobre EMPATIA + GENEROSIDADE.

E não falo isso à toa, pois durante dois anos participando de várias palestras, trocando experiências e cartões, construindo uma Rede do Bem em todos os lugares por onde estive, aprendi realmente o quanto sair da zona de conforto e abrir mão da vergonha pode nos levar além do que somos e de onde estamos.

Como vamos desenvolver nossos empreendimentos, se não nos dispomos à construir bons relacionamentos? Ouvir mais do que merece ser compartilhado, extrair o melhor do que os outros compartilham, e principalmente deixar nossa marca por onde passamos todos os dias, faz parte dessa construção da sua rede.

Para que sua carreira ou negócio dê certo, você precisa saber exatamente onde você está e onde quer chegar. Construir relações exige coragem e confiança naquilo que estamos criando/vendendo. É necessário que você esteja disposto a fazer networking: vai lá e troca o cartão, a figurinha, algumas ideias e procure saber o que as outras pessoas oferecem de melhor para o mundo. E assim vai construindo uma rede cada vez mais consolidada. O autor Cesar Fialho diz que “Fazer networking é simplesmente conversar com pessoas e contar como você faz bem o que você está fazendo, no trabalho, no lazer ou em seu grupo social. Porque o que conta não é só o que você sabe, mas quem sabe o que você sabe!

Construir uma Rede do Bem é muito mais do que vender um produto ou serviço, é sobre impactar as pessoas com o que juntos podemos oferecer de melhor. É empreender no que acreditamos promovendo movimento nos relacionamentos. Se nós vivermos um empreendedorismo mais colaborativo, podemos vencer a crise, alinhar nossas relações, e cresceremos todos juntos. Realizando coisas que sozinhos talvez não conseguiríamos. 


( Evento Bate-Papo com a Sou - A importância de construir sua Rede do Bem / Foto : Shaíze Roth )

É como você vender carne, seu melhor amigo vender feijão, e eu vender qualidade de vida. Se nós nos unirmos, podemos vender feijoada! Você consegue entender essa importância? Então, para lhe ajudar, separamos 4 dicas para você começar a construir sua Rede do Bem a partir de hoje!



1 Busque estar em lugares em que pessoas possam contribuir para seu crescimento. Palestras, bate-papos, grupos de relacionamentos, ou até mesmo na padaria (pode acreditar! Até a fila do pão é um bom lugar!). Não importa exatamente o lugar, mas sim estar onde você possa se conectar e se relacionar com outras pessoas.

2 Esteja disposto. Tenha sempre um sorriso para oferecer, se abra para conhecer o desconhecido. Ouça e também fale!

3 Faça o exercício de pensar em como você pode ajudar e ser ajudado, quando chegar em algum lugar que você goste. Para pedir ajuda precisamos saber de que forma queremos que a ajuda aconteça.

4 Procure formas de chegar nas pessoas sem parecer invasivo. Conquiste seu espaço naturalmente. Seja você mesmo!

E como vencer a vergonha? 

É bem simples: ou você vence ou deixa ela te vencer. Tenha coragem! Prefira se arrepender de ter tentado conversar com alguém e não ter sido como você esperava, do que se arrepender de não ter tentado construir um ponte onde pode existir milhares de possibilidades.

Lembre-se: somos todos aprendizes. E juntos somos mais fortes.

Rede do Bem é sobre ter as pessoas certas trabalhando junto com a gente. É sobre ser mais flexível, aberto ao novo, amigável. É sobre primeiro se doar, para depois receber.

Comentários