[Autor Convidado] Um oceano cheio de golfinhos: e agora?

Símbolos, símbolos e mais símbolos!

Estamos rodeados, cada dia mais, por simbologias e elementos que tentam expressar realidades ou exemplificar aquilo que somos, desejamos ou queremos! A Semiótica, de Peirce à Saussure que o diga. Com as profissões não é diferente. E neste mercado da comunicação, nem se fala. Ícones, índices e símbolos nos rodeiam. Tcharãn! Conheçam o “Golfinho”.
Desde 2003 o Golfinho Rotador é o animal mascote da profissão, por uma determinação do Conselho Federal de Relações Públicas – pra quem ainda não sabe, o nosso CONFERP.

Mas e aí, porque será que o símbolo da nossa profissão é o golfinho? Ele não é um animal tão pacífico? Em tempos de tubarão, não seria mais estratégico ser esponja do mar? Essa é a ideia: refletir e desmistificar o conceito de que o golfinho seja o querido e dócil animalzinho. Bem pelo contrário, sua delicadeza encontra-se na força política de saber observar ambientes e se adaptar!

Os golfinhos são altamente sociáveis, estando sempre vigilantes e nadando a partir de qualquer maré. Agem com precisão e trabalham em grupos. Vivem em grupos <3 Assim, os golfinhos são o símbolo da profissão. Uma outra forma de dar visibilidade ao cenário e, principalmente, ao profissional. Não sei se nas águas, mas na sociedade Golfinhos conseguem entender os Tubarões. 

Para o CONFERP:
“Portanto, idêntico à profissão de Relações Públicas, que ainda carece de pesquisas científicas mais aprofundadas sobre a sua teoria e aplicação, a fim de garantir a sua consolidação no mercado; que estabelece diferentes formas de comunicação com os seus públicos de interesse no intuito da verdadeira interação; que apresenta um espírito gregário, pois acredita na união do grupo para intensificar os resultados comuns; o golfinho rotador foi escolhido para ser o animal símbolo da profissão de Relações Públicas no país.”

No final sempre se questiona: ele é bonitinho? Sim! Acham ele meigo? Sim! Mas também podemos ter as opiniões divergentes, de quem o considera um animal pacato, sem atitude. Sempre haverá uma via de dupla-mão, ainda mais se tratando de uma área de percepções que é a comunicação.

Fique ligado no Fala Mais e venha nadar por novos mares e conhecer por onde passa esse golfinho que não é tão meigo assim, mas que nós já consideramos pakas <3 (sdds Orkut).


AUTOR

Bruno César
Graduando em Relações Públicas da UniRitter. Planner na Conjunto Comunicação. Acredita no poder transformador da educação. Um cara apaixonado por livros e pelo comportamento social. Curte uma boa música, tomar uma cerveja e não troca a companhia dos amigos. Em breve professor Universitário. 

Comentários