Silicon Valley e as lições de empreendedorismo

Silicon Valley é uma série de humor da HBO que conta a história de seis programadores que tentam construir uma carreira bem sucedida no Vale do Silício, Califórnia. De cara, muitos podem pensar que é mais um The Big Bang Theory da vida, mas apesar de alguma semelhança ou outra que possam ter, depois do primeiro episódio você já percebe a diferença entre as séries.
Em duas temporadas, você passa a conhecer um pouco mais sobre a vida no Vale do Silício e a se divertir com os personagens, as linguagens e a história, fora que também acaba se identificando em muitos momentos cotidianos. Recomendo para quem trabalha com tecnologia, comunicação, inovação e quer um momento de descontração, até porque mesmo nesses momentos podemos aprender algumas lições do mundo real. Vamos a elas?


Fonte: Portal Mídia Carioca


  1. Faça a lição de casa
Uma das principais questões abordadas na série é o empreendedorismo, o início da startup e as dificuldades enfrentadas. Nela aprendemos que é necessário entender o que é um plano de negócios, como fazer uma apresentação, as burocracias para abrir uma empresa, abertura de uma conta bancária, registro de negócios e do nome (pra não correr o risco de ter outra empresa com o mesmo nome da sua), análise da concorrência, entre muitos outras questões que podem vir a se tornar problemas.


  1. Pense grande
Definir a visão do negócio é muito importante, bem como, a apresentação dele. Se você não sabe dizer o que a sua empresa faz, ou onde ela quer chegar, então temos um problema!


  1. Contrate especialistas
Procure quem entende de coisas que você não entende. Richard não sabia nada sobre planejamento de negócios, por isso ele fez a coisa certa ao contratar um especialista de desenvolvimento de negócios. E não é apenas as finanças que devem estar em ordem, a maneira como você executa o seu negócio também.


  1. Não tenha medo de amarrar o seu barco pequeno em um grande barco.
Alinhar-se com alguém que pode apoiá-lo e oferecer a estabilidade necessária para crescer e no mercado é uma boa opção. Haverá sempre pessoas ou parceiros da indústria que têm mais experiência em algum aspecto da gestão de uma empresa do que você.


5.  Inovação não é tudo.
Ter um produto ou serviço “de ponta” é ótimo, mas não garante o sucesso. Richard aprendeu da maneira mais difícil que a velocidade é fundamental. Hooli foi mais rápido para apresentar a sua versão de software, tornando o projeto de Richard irrelevante antes mesmo de lançado. Não importava se era Richard era quem estava sendo original, Hooli executou de forma mais eficiente e saltou na frente no mercado.


6.  Os prazos não são o inimigo.


Não tema prazos, são eles que podem  vir a motivá-lo. Mantenha seu trabalho organizado, procure sempre refinar seu processo, e a cumprir as tarefas essenciais. Quando se trata de idéias e soluções inovadoras, nada pode ser forçado. Sempre vão existir deadlines, pressões, conspirações. Ainda assim, você pode e deve encontrar maneiras relaxar e distanciar-se do seu problema.

7. Encontre maneiras criativas para motivar sua equipe.


A série apresenta um cotidiano de trabalho produtivo, mas também, com diversão. Longe de distrair sua equipe, ela pode aumentar a produtividade, como no caso das pausas dos programadores para jogar videogame, as conversas e risadas.



8. Equipe talentosa não é suficiente


Mesmo se você montar uma equipa dos sonho que inclui os melhores talentos, isso não significa nada se eles não puderem trabalhar em conjunto. Como no caso das competições entre Dinesh e Gilfoyle, com as ferramentas certas, a competição entre os dois acabou gerando colaborações eficazes para o trabalho. Encontre uma ferramenta de colaboração on-line de projetos para ajudar sua equipe a delegar tarefas e trabalhar em conjunto.
  
Referências:

Texto: Tuane Nicola






Comentários