[ESTUDO DE CASO] Novela Babilônia e Relações Públicas


Fonte da imagem: http://gshow.globo.com/novelas/babilonia/

Nos últimos anos, percebemos uma crescente valorização da profissão de Relações Públicas no mercado de trabalho. Porém, diferente das demais profissões da comunicação, ainda temos que lembrar qual é o papel do Relações Públicas nessa teia comunicacional. E, como seria gratificante se tivéssemos a ajuda de uma meio massiva, como a televisão, não é mesmo? Ganharíamos visibilidade e impactaríamos um número imensurável de pessoas, já que sabemos que a televisão é o meio de comunicação mais utilizado pela maioria dos brasileiros, e cá entre nós, é bom ver a nossa profissão ser lembrada, não é?

A profissão de Relações Públicas, indiretamente, é citada em boa parte das novelas da Rede Globo, como realizador de eventos. Na última novela das seis e das nove (2014), havia um profissional de eventos. Isso não é ruim, bem pelo contrário, fortalece a identidade e a imagem da profissão frente à sociedade brasileira.

Porém, nessa semana, fomos surpreendidos como uma grata surpresa na novela das nove da Rede Globo - Babilônia. A personagem "Inês", interpretada pela atriz Adriana Esteves, convoca uma reunião para tratar de um assunto que refere-se “A IMAGEM DA NOSSA EMPRESA”, diz a personagem. Nesse momento esperávamos para ver qual seria o desenrolar da cena. Foi então que Inês falou em Marketing, a partir disso, já previ que Babilônia iria, novamente, confundir Marketing com Relações Públicas - erro esse que já havia sido cometido na novela.

Prosseguindo a cena, "Inês" exibe um vídeo envolvendo "Beatriz" (Glória Pires) em uma briga. Após assistir o vídeo, "Evandro" (Cassiano Gabus Mendes), presidente da empresa, fala em imagem novamente: “Você está lavando a imagem da Souza Rangel (empresa) na água do esgoto”, diz o personagem. Toda a situação envolvendo Beatriz piora, pois ela é suspeita de ter assassinado o seu ex- motorista e amante. (Até aqui já podemos dizer: que baita case de crise de imagem, não é mesmo?)

Mas, a cena ainda iria melhorar, Inês enfatiza que o vídeo é importante, tendo em vista que:
  1. A polícia abriu novamente o inquérito da morte do motorista;
  2. Beatriz era amante do motorista e é suspeita de ter assassinado ele;
  3. Beatriz envolveu-se em uma briga com a mulher do motorista, sendo tudo gravado em vídeo;
  4. O vídeo está nas redes sociais.

Nesse momento, temos o bolo com cobertura completa. o autor explorou aspectos cruciais que podem denegrir a imagem de uma organização na vida real, em uma cena de novela. Estava tudo sensacional, mas e agora, quem irá resolver essa crise?

Eis, que Inês fala: “foi por isso que eu contratei um EXECUTIVO DE RELAÇÕES PÚBLICAS QUE VAI DAR UM JEITO NA SITUAÇÃO”. Fiquei emocionada, a profissão sendo valorizada e explorada em um momento tão difícil para a maioria das empresas: a crise. E não fui só eu, a menção da profissão em horário nobre da rede globo, gerou comentários no Twitter:


Ainda não sabemos o resultado que essa menção pode ter gerado na profissão. Mas, uma coisa é certa, fomos lembrados e o melhor, em um momento que boa parte das empresas não sabem o que fazer e como fazer. Acredito que esse seja um bom indicativo de mercado a ser mais explorado. Vamos nessa RP!

Comentários